Arquivo da categoria: Roedores

Roedores

Rato

Uma extensa quantidade de informações sobre a anatomia, fisiologia, comportamento, e doenças estão disponíveis devido à popularidade deste animalzinho entre a comunidade biomédica de pesquisadores.

O rato de laboratório, Rattus norvegicus, é um roedor da família Muridae. Os ratos silvestres foram aparentemente originados nas regiões temperadas da Ásia Central, desde a Rússia Meridional até o norte da China. Através de migrações pelas rotas comerciais e militares, o rato disseminou-se pelo mundo.  Da mesma forma que acontece com os camundongos, os ratos possuem muitas variedades genéticas.

110

A despeito da bem conhecida associação do rato a ambientes infectos, lixo e doenças, quando corretamente manuseados tornam-se Continue lendo Rato

Hamster

O hamster Mesocricetus auratus , é um roedor da família Cricetidae .Ocorrem numa faixa limitada no Oriente Médio , onde a destruição do território e predação por outros animais ameaçam a existência da espécie .

Na Síria , onde são chamados pelo equivalente arábico de “ possuidores de bolsas para carregar “, em virtude de suas bolsas faciais distendidas , vivem em profundas galerias onde estocam grandes quantidades de grãos .

140

Os hamsters possuem uma não merecida reputação de agressividade . Esta característica é exibida apenas quando são rudemente manipulados ou assustados . São bastante ativos à noite . Tem-se relato de fêmeas prenhes que percorrem até 8 Km por dia .

Continue lendo Hamster

Gerbil ou Merion ou Esquilo-da-Mongólia

O merione ou gerbil ou esquilo da Mongólia é um roedor curioso e amigável, quase sem odor, característico pelo seu comportamento monogâmico e pelos mecanismos fisiológicos de conservação de água corpórea e relativa ausência de doenças naturais.

O merione ou gerbil (Meriones unguiculatus) é um roedor da família Cricetidae, embora tenha sido também incluído entre os Muridae. Este animal é nativo das regiões desérticas da Mongólia e nordeste da China.

135

Continue lendo Gerbil ou Merion ou Esquilo-da-Mongólia

Cobaia ou Porquinho-da-Índia

É um roedor muito dócil utilizado como animal de estimação, de laboratório ou como especiaria culinária em sua região de origem, as montanhas andinas. É vegetariano e depende da vitamina C em sua dieta.

A cobaia, Cavia porcellus, possui dentes que crescem de forma contínua e os problemas de super crescimento são frequentemente observados nos pré-molares  Possuem muitas glândulas sebáceas localizadas na região genital e posterior de seu corpo, as quais são frequentemente utilizadas para a demarcação de territórios, por meio de compressão das mesmas sobre as superfícies. Tanto os machos quanto as fêmeas, possuem um par de mamilos inguinais. As fêmeas amamentam ninhadas de três, quatro ou mais filhotes.

121

As cobaias nascem com a pelagem completa, olhos abertos e dentição completa, apta à mastigação. Em poucas horas pós-parto, ensaiam os primeiros passos, alimentam-se e bebem. As preferências alimentares são estabelecidas dentro de poucos dias. A obtenção de filhotes por cesáreas é manobra de execução relativamente fácil em cobaias. Continue lendo Cobaia ou Porquinho-da-Índia

Chinchila

A chinchila é um mamífero de pequeno porte , medindo de 22 a 28 cm do focinho à base da cauda. Seu peso varia entre 300 a 800 g , sendo a alimentação  basicamente herbívora .

Possui pelagem extremamente sedosa e densa aonde cada folículo possui de 80 à 100 pêlos, concedendo-lhe o título de animal com pêlo mais sedoso do mundo. São reconhecidas a chinchila Real (já extinta), a chinchila Lanígera ou standard ( Chinchilla lanigera) e a chinchila caudata (Chinchilla brevicaudata). A chinchila   apresenta mutações de cores como a preta, bege, branca, marrom, prata, violeta, ou multicor.

Trata – se de um roedor exclusivo da América do Sul ( Andes ) , de fácil criação em cativeiro , podendo atingir até 20 anos de idade . No passado era frequente desde o Peru até o Chile e Argentina , e hoje se encontra praticamente reduzido a algumas colônias dispersas , confinado nos mais altos cumes Andinos . No seu habitat primitivo alimentava-se apenas de ervas, cascas , e folhas de arbustos .

Segundo historiadores, em 1923, algumas chinchilas foram levadas para os Estados Unidos por Mathias Chapman onde iniciou sua criação em cativeiro. Atualmente a dieta da chinchila consiste em ração “peletizada” balanceada e premix (vitaminas + minerais) . Eventualmente pode ser fornecido aos animais alguma fruta como maçã , pêra , uva passa , e ameixa . Continue lendo Chinchila