Arquivo da tag: doenças

Mais um ótimo dia…

Após algumas consultas, no período noturno recebí um chamado da Dra Bruna (ZN), pois suspeitava que um Yorkshire havia ingerido um corpo estranho.

A paciente minúscula e queridíssima, apresentava engasgos e vômitos há 1 dia.

Após anestesia geral com anestesista renomado (Dr. Tiago), iniciamos a EDA (endoscopia digestiva alta). Na porção final do esôfago, encontrei um corpo estranho de coloração clara, como se fosse uma parte daqueles ossinhos sintéticos vendidos para cães.

Já havia algumas lesões traumáticas no esôfago causadas pelo corpo estranho, o qual foi retirado endoscopicamente após algumas tentativas.

eda

eda1

Todos felizes proprietários, paciente, e equipe médica, mais um trabalho bem feito!

A recuperação imediata do paciente é o fator mais importante ao optarmos por endoscopia (procedimento minimamente invasivo), ao invés da cirurgia. Não há cortes, suturas, etc. Todos deveriam utilizar mais esta excelente ferramenta  😉

Animal Exótico, diminuindo as fronteiras entre homens e animais!

Quando levar meu animal ao médico veterinário?

Para nós médicos veterinários a resposta esta na ponta da língua, mas para muitos proprietários o assunto se torna um dilema.

As aves “fingem” estar bem, isso devido a evolução. Se imagine como uma ave doente em grupo de 10 aves hígidas. Chega um gavião bem perto do grupo avaliando o indivíduo (você) menos apto à fuga. Então você, mesmo muito doente, fica firme e forte no galho “fingindo” estar bem, entendeu? Se o gavião percebesse que era fraca, seria devorado. Lembre desta dica: se há alteração de comportamento, deve levá-la ao doctor!

amaz

Os répteis são mais tranquilos, ficam ali só de boa, então a melhor forma para você avaliar sua condição,  é se comem ou não. Os médicos veterinários especializados, conhecem as espécies e realizam exames específicos, chegando a conclusão diagnóstica.

ig

Nossos pequenos roedores ficam em suas gaiolas, e poucos são manuseados diariamente. Quando você percebe que ele está muito quietinho, poderá ser tarde ;-(. Observe diariamente se comeram, beberam, se as fezes e urina estão normais, em caso de alteração, consulta!

Com os coelhos é mais fácil, pois geralmente são criados como cães, e realmente são inteligentes e ótimos animais de estimação. Observe também as fezes, urina e se comeram ou não 😉

Os ferrets muitas vezes são encontrados prostrados. Neste caso é fácil verificar que se trata de uma urgência ou emergência, mas o emagrecimento crônico, perda dos movimentos, alterações na pelagem, são sinais de doença. Não espere que a natureza o cure, leve-o ao médico veterinário, para que um diagnóstico seja obtido e tratamento instituído.

ferr

 

Animal Exótico, diminuindo as fronteiras entre homens e animais!

Paresia / paralisia de membros posteriores em lagomorfos (coelhos)

Sempre atendo casos em que o cliente refere certa dificuldade locomotora em seu coelho. Em minha casuística percebo que os membros posteriores ocupam local de destaque. Citarei de forma breve as prováveis alterações e seus agentes causadores.

coelho-srd

Os mais comuns são as fraturas ou luxações vertebrais. Geralmente a vértebra mais acometida é a L7 (lombar). Esta injúria decorre de uma manipulação inadequada do animal, mas pode também ser por uma agitação brusca ou briga dentro da gaiola. Os coelhos são providos com musculatura dos membros posteriores potente. Qualquer movimento brusco em que o animal ´´rotacione“ sobre a junção lombosacral, pode causar um dano vertebral. Além de apresentar paraplegia, alguns sinais neurológicos podem ser observados como perda da sensibilidade da pele, perda do controle motor sobre a bexiga e esfíncter anal, sendo que estes outros sinais clínicos são dependentes da gravidade da lesão vertebral.

coelho-fisio

A suspeita clínica é confirmada radiograficamente. Continue lendo Paresia / paralisia de membros posteriores em lagomorfos (coelhos)

Reprodução nos répteis

Diante da quantidade de perguntas recebidas via internet, resolvi escrever um texto de compreensão simples, que tem por objetivo elucidar muitas das dúvidas mais comuns apresentadas diariamente.

.filhote-jacare

Os répteis são ovíparos ou vivíparos. No caso específico das serpentes há grande controversa sobre algumas espécies referente à denominação mais correta, pois antigamente também se utilizava o termo ovovivíparo, não mais utilizada na atualidade. Nos ovíparos (egg-laying) os animais realizam a postura de ovos, que após um certo período que varia de espécie para espécie, o filhote nasce ou sai do ovo. Na viviparidade (live-bearing) o filhote nasce após gestação, sendo uma miniatura do adulto, se assim posso dizer. Continue lendo Reprodução nos répteis

Vacino ou não meu ferret?

Pergunta frequente de cliente: “preciso vacinar meu ferret?”

Sim, 100% sim!

Quando chegam ao Brasil, já vem com a primeira dose contra cinomose, doença fatal nesta espécie. Depois realizo mais 3 doses com intervalos mensais e após 15 dias, aplico a anti-rábica.

013

Não as realizo ao mesmo tempo, pois podem ter reação alérgica, em alguns casos, levando o animal à morte 🙁

Há certa dificuldade de encontrar as vacinas específicas e indicadas, mas com certa insistência, podem ser encontradas.

Ainda não indico vacinas mistas, não há estudos comprovando reações adversas como anafilaxia ou até mesmo choque. Como participo de fóruns nacionais e internacionais, muito amigos europeus e americanos ainda não indicam.

Há alguns que dizem: “vacina segura, é vacina não aplicada…” rsrsrs, só querem dizer que qualquer vacina pode causar uma reação anafilática, só isso, mas devemos sim vacinar nossos animais 😉

Espero ter ajudado em algo.

Animal Exótico, diminuindo as fronteiras entre homens e animais!