Arquivo da tag: Veterinário

Achado em jaguatirica

Fui convidado pelo amigo Dr Vinicius do zoológico de Salvador, para realizar endoscopia digestiva alta em algumas jaguatiricas saudáveis.

Os animais apresentavam-se em excelentes condições, alimentando-se bem, ativas, sem sinais clínicos de qualquer enfermidade infectocontagiosa.

Depois de devidamente anestesiadas e coletados os exames necessários para avaliação completa dos animais (coleta de sangue), iniciamos o procedimento endoscópico.

Os três exames estavam dentro da normalidade, mas para nossa surpresa, um endoparasito gástrico (verme) foi encontrado em uma jaguatirica, sendo removido com auxílio de pinças especiais para endoscopia (siga a seta na figura).

jaguatirica

O endoparasito foi coletado, e será devidamente identificado por profissional competente, para futura vermifugação.

jaguatirica1

Durante os procedimentos endoscópicos de rotina, mesmo em animais considerados saudáveis, às vezes somos surpreendidos como foi este caso acima relatado.

Animal Exótico, diminuindo as fronteiras entre homens e animais!

Mais um ótimo dia…

Após algumas consultas, no período noturno recebí um chamado da Dra Bruna (ZN), pois suspeitava que um Yorkshire havia ingerido um corpo estranho.

A paciente minúscula e queridíssima, apresentava engasgos e vômitos há 1 dia.

Após anestesia geral com anestesista renomado (Dr. Tiago), iniciamos a EDA (endoscopia digestiva alta). Na porção final do esôfago, encontrei um corpo estranho de coloração clara, como se fosse uma parte daqueles ossinhos sintéticos vendidos para cães.

Já havia algumas lesões traumáticas no esôfago causadas pelo corpo estranho, o qual foi retirado endoscopicamente após algumas tentativas.

eda

eda1

Todos felizes proprietários, paciente, e equipe médica, mais um trabalho bem feito!

A recuperação imediata do paciente é o fator mais importante ao optarmos por endoscopia (procedimento minimamente invasivo), ao invés da cirurgia. Não há cortes, suturas, etc. Todos deveriam utilizar mais esta excelente ferramenta  😉

Animal Exótico, diminuindo as fronteiras entre homens e animais!

Paresia / paralisia de membros posteriores em lagomorfos (coelhos)

Sempre atendo casos em que o cliente refere certa dificuldade locomotora em seu coelho. Em minha casuística percebo que os membros posteriores ocupam local de destaque. Citarei de forma breve as prováveis alterações e seus agentes causadores.

coelho-srd

Os mais comuns são as fraturas ou luxações vertebrais. Geralmente a vértebra mais acometida é a L7 (lombar). Esta injúria decorre de uma manipulação inadequada do animal, mas pode também ser por uma agitação brusca ou briga dentro da gaiola. Os coelhos são providos com musculatura dos membros posteriores potente. Qualquer movimento brusco em que o animal ´´rotacione“ sobre a junção lombosacral, pode causar um dano vertebral. Além de apresentar paraplegia, alguns sinais neurológicos podem ser observados como perda da sensibilidade da pele, perda do controle motor sobre a bexiga e esfíncter anal, sendo que estes outros sinais clínicos são dependentes da gravidade da lesão vertebral.

coelho-fisio

A suspeita clínica é confirmada radiograficamente. Continue lendo Paresia / paralisia de membros posteriores em lagomorfos (coelhos)

Poliomavírus

A morte súbita de aves com menos de 15 dias, é o principal sinal clínico. A transmissão ocorre por via inalatória. Em periquitos o vírus se replica nas penas, pele, fígado, baço, epitélio tubular renal, coração e cérebro.

periquito

Os animais começam a ficar virêmicos entre 7-10 dias. Caso a doença ocorra, os sinais aparecerão entre 10-14 dias. Os sinais clínicos se iniciam com até 100% de morte dos filhotes no ninho caso não exista nenhuma intervenção. Nas próximas estações de criação, as mortes irão declinar, mas continuarão com uma natalidade baixa. A infecção em papagaios adultos é de quase 99,9% sem sinais Continue lendo Poliomavírus

ESTUDO DE ACOMPANHAMENTO NA VENDA DE ANIMAIS LEGALIZADOS POR LOJA LEGALIZADA E ESPECIALIZADA EM ESPÉCIMES SILVESTRES (abril/2006)

O Brasil é um dos maiores exportadores de animais silvestres ilegais no mundo. A legalização de criadores comerciais vem ajudando em muito no combate a este tipo de contravenção. Se nós pensarmos que cada animal vendido legalmente é um animal a menos que teve de sair da floresta, já encontramos um ponto positivo importantíssimo para esta prática. Outros fatores importantes a serem lembrados são a arrecadação de impostos nas transações comerciais e a geração de empregos para tratadores, transportadores, biólogos, médicos veterinários, vendedores, industrias especializadas em artigos, rações, suplementos, etc.

jabuti

Com autorização do IBAMA, hoje podemos comprar animais legalizados como jibóias, teiús, iguanas, jabutis, tigres d´agua, sagüis, papagaios, araras, dentre outros tantos. Continue lendo ESTUDO DE ACOMPANHAMENTO NA VENDA DE ANIMAIS LEGALIZADOS POR LOJA LEGALIZADA E ESPECIALIZADA EM ESPÉCIMES SILVESTRES (abril/2006)